COMPARTILHE

Acórdão do TAS foi determinante para a decisão. O Sporting ainda não foi notificado, mas, sabe O JOGO, está a par do pedido do fundo. Em causa estão cerca de 14 milhões de euros, acrescidos de juros.

A UEFA aceitou o pedido da Doyen Sports de penhora de créditos futuros referentes aos prémios de participação do Sporting nas competições europeias, no caso, ao que tudo indica, provenientes da presença na próxima edição da Liga dos Campeões – falta-lhe uma vitória no campeonato para selar o apuramento -, até ao integral pagamento dos valores em dívida – cerca de 14 milhões de euros, acrescidos de juros -, no âmbito do caso Marcos Rojo.

Segundo O JOGO apurou, o fundo de investimento liderado por Nélio Lucas efetuou o pedido de penhora de créditos junto do organismo que tutela o futebol europeu, sustentando-o com o acórdão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) que condenou o emblema de Alvalade a pagar 12 milhões de euros mais os correspondentes juros, além de 75% da mais-valia da venda de Marcos Rojo, do Manchester United, se a transferência acontecer por um valor acima de 23 milhões de euros, e de 1,8 milhões de euros referentes ao salário de Nani.

Texto: OJOGO

Comments

comments

COMPARTILHE